sábado, 29 de dezembro de 2007

I ENCONTRO FAMÍLIA RAMALHO - 2007

(By kátia, Silvia e Carlos Ramalho)

Sobre a Família Ramalho quero um pouco semear
Das pessoas que aqui estão quero um pouco falar

Da Família Nenego é preciso ressaltar
Filhos e pais unidos sabem como ajudar
Todos eles até que tentaram politicar
Mas sem espaço tiveram que abandonar

Tio José pessoa de muita fé
Divina certamente não gosta de andar a pé
Dos filhos e netos cabe aqui lembrar
Que cada um tem importante lugar.

Tio Januário sempre nos lembra uma história
A cada café da manhã uma vitória
Oh! Delícia bordão que não teve igual
Naquela festa lá pras bandas de Calambau.

Tio Jeremias o caçula da Família
Venceu na vida como ninguém
Hoje um grande homem de bem
E o que falar de tia Chiquinha?
Uma mulher forte e muita dinâmica
Se deixar assenta até uma cerâmica
Luana cheia de Graça pelos lugares por onde passa
Marquinho o mascote no tamanho perde pro Carlinho.

Tio Antonio em matéria de filhos foi o único que fez
Juntamente com Antoninha nove gravidez
Eis que assim são os frutos da videira
Cada um dos filhos como plantas de oliveira

Dos Ramalho Costa gira uma história especial
Regina e Manoel acolhedores sem igual
Edna com seus produtos muito roda
Satisfação garantida ou seu dinheiro de volta
Hebert que dizia não querer casar
Mal sabia que a “nega” o iria pegar
Edelson trabalha sem descanso
Em seu canto faz seu tanto
Cleydson menino muito moço
Mesmo assim fez o Júlio muito novo

Titita e tio Airton são do lar
Sempre dispostos a ajudar
Além claro de nos recepcionar

Da família quinzinho todos vão adorar
Agora um pouco deles vou falar
Tia Enilda é pessoa calma e de grande coração
Cristiane de enfermeira está virando sacoleira
Agora vive em Brasília só pra ir à feira.
Eliane ta na hora! Chega de pé-de-moleque
Agora queremos um moleque
Júnia falava que iria cuidar dos velhinhos
Quem diria agora ela só cuida do Carlinhos
Rosane no Paraná foi morar
Pois seu marido veio lhe buscar
Carlinhos acha que entrou no plenário e vai virar empresário
Mas quem sabe ele não vira empresário do plenário

Da Família de Ti Gomim
A coisa é mais ou menos assim
Cosme aposentou, chega de trabalhar
Agora só quer saber de descansar
Carolina sempre bondosa e cuidadosa
Para com os filhos muito zelosa
Kátia chorona, Silvia risonha
Elizete adora um chiclete
Alessandra muito calma menina de boa alma
Delcim, definitivamente não me chamem assim
Andrey acha que é gostoso, custoso, fez o Rayan muito novo.

Agora chegou a vez de Maria
Que a esta família trouxe alegria
Arlei, Camila Renato e Renatinho
Todos sempre lembrados com carinho

Cabe lembrar dos que aqui já não mais estão
A saudade aperta o peito e mexe com a emoção
Mas as lembranças jamais mudarão
Pois guardadas estão em cada coração

Primeiro encontro família ramalho
Sinônimo de dedicação e muito trabalho
Em versos e prosas escrevendo sua história
E a cada novo dia um capitulo de vitória


Iº Encontro Familia Ramalho - Dez/2007 - Belo Horizonte - MG
Próximo Encontro - Dez/2008 - Brasilia - DF






domingo, 23 de dezembro de 2007

ANO NOVO VIDA NOVA?

(Carlos Ramalho)
.
Dezembro chega e com ele a sensação de mais um ano que se vai. Em meio a agitação e o corre corre festivo que envolve a época, muitas pessoas voltam-se para si com intuito de fazer uma auto análise de sua vida transcorrida nestes quase completos doze meses. Seria algo como fazer um raio x de si mesmo e identificar possíveis rupturas de forma a trata-las para que situações indesejadas sejam definitivamente banidas, ou seja, não continuem a incomodar, afinal ANO NOVO VIDA NOVA.

Planos não faltam, sonhos então saltam pelos olhos. Promessas de mudança de vida, de maior dedicação à família, a igreja, maior tempo para Deus, enfim uma série de coisas que não caberiam aqui se fossem listadas.

Nos dias que antecedem o natal a correria é maior ainda, era necessário que o dia tivesse pelo menos umas 30 horas em função de tantos compromissos. Visitas, compras de presentes, festas de amigo oculto, enfim uma série de eventos que consomem boa parte do seu tempo.

Chega o Natal. Na noite do dia 25/12 tudo é festa e alegria. Família reunida, presentes, e a certeza, ou melhor, quase certeza de que o ano vindouro vai ser diferente.

Passados alguns dias o reveillon bate as portas. O coração bate forte, pois faltam poucas horas para o próximo ano. Ano este que você tanto almeja que seja diferente. Em meio a um clima festivo de sorrisos e abraços você exibe sua melhor roupa, seu melhor sapato, ou seja, você fica na "beca" para a ocasião, afinal você não pode pagar nenhum mico uma vez que é a passagem de ano e você precisa começar com o pé direito.

E assim transcorre à noite e lá pelas madrugadas você se dá conta de que já está em pleno ano novo. Que choque hein? Afinal você tanto almejou que o ano novo seria diferente. E ai? Realmente mudou alguma coisa ou tudo continua como o ano que se passou?

Dentro deste contexto podemos identificar três grupos distintos de pessoas.

O primeiro deles é daquelas pessoas que há muito tempo buscam uma resposta para o vazio do seu coração, uma resposta que satisfaça a necessidade de sua alma que clama, algo que preencha o seu interior. Entra ano e sai ano e insistem viver de "promessas" do tipo: este ano eu vou mudar; de hoje em diante tudo vai ser diferente; Deus vai me ajudar; Enganam a si mesmo, uma vez que, agem na própria força totalmente contrario ao que a bíblia nos adverte. Sem Deus nada podemos fazer (Jo 15:5). A bíblia ainda nos adverte que a nossa força é vã. São pessoas que exteriormente parecem formosas a vista, mas interiormente estão ocas, fedendo, tal como um sepulcro caiado (Mt. 23:27).

O segundo grupo pode ser identificado como aquelas pessoas que pertenciam ao primeiro grupo. Cansadas de uma situação de descontentamento, tristeza e falta de motivação, optaram por uma mudança radical. Encontraram a resposta: JESUS. Ele mesmo disse: Eu sou o caminho a verdade e a vida (Jo 14:6), ou seja, elas saíram do abismo e passaram a caminhar em estrada firme. O que outrora eram promessas e desejos de mudança de vida tornou-se uma realidade na vida destas pessoas. Não foi preciso esperar pela chegada de um novo ano. Bastou olhar para dentro de si e reconhecer em Cristo a única saída e solução. Quem encontra JESUS independente da situação nunca mais é o mesmo. Prova disto pode ser observado na vida da mulher que tinha o fluxo de sangue, do endemoniado Gadareno, do paralítico de Betesda, do cego Bartimeu, entre tantos outros.

O terceiro grupo é aquele formado por pessoas do segundo grupo, entretanto com uma triste diferença. Embora conscientes do que representa Jesus na vida delas, oscilam por viver ora na benção ora fora dela, ou seja, devido a tantas tribulações e paixões por coisas do mundo acabam por viver uma vida cristã mais ou menos sem o devido compromisso ao qual Jesus nos chama. E assim ao invés de motivar e levar outras pessoas a experimentar Jesus é preciso correr em busca de motivação ou de um "mover" para realmente tentar permanecer na fé, caso contrário...

Certamente você que está lendo este artigo já identificou em qual destes grupos você se encontra inserido. Minha oração é para que o Espírito Santo de Deus possa estar produzindo uma nova maneira de pensar e agir em seu viver. Que a sua motivação maior seja Jesus em todo tempo, de forma a conhece-lo e faze-lo conhecido.

Um feliz natal e um ano novo cheio de Deus.

Carlos Ramalho
In: 22/12/2003