quarta-feira, 22 de outubro de 2008

A ANSIEDADE DO CORAÇÃO DO HOMEM O ABATE, MAS UMA BOA PALAVRA O ALEGRA - (PV. 12:25)

(Carlos Ramalho)

O ano de 2004 termina efetivamente no dia 31/12 e entrará para a história da humanidade. Se pararmos por alguns minutos e fizermos uma retrospectiva dos fatos ocorridos de janeiro até a presente data perceberemos que diversos acontecimentos externos e internos nos alegraram bem como nos entristeceram, sejam eles de caráter individual ou coletivo.

No ambiente externo, por exemplo, podemos destacar a guerra no Iraque; a chacina de trabalhadores na cidade de Unaí; os atentados terroristas ao redor do mundo entre diversos outros episódios que embora não tão próximos a mim e a você nos fizeram repudiar tais ações e nos conduziram a uma maior reflexão sobre o real valor da vida.

Já no ambiente interno seja este familiar, escolar, local de trabalho quem não sorriu ou chorou:

- Pela continuidade da vida através do nascimento de uma criança;

- Pela concretização de um sonho;

- Por um livramento recebido;

- Pelas perdas, seja qual for ela...

É interessante observarmos que o ambiente externo geralmente é o reflexo do ambiente interno ao qual estamos inseridos. Muitas vezes é necessário que abandonemos "as picuinhas" e façamos uma plena revisão dos nossos conceitos e valores dando um basta em coisas que não tem sentido algum ou algum sentido quando simplesmente rimos ou choramos por outras representativas e que aí sim percebemos ter e fazer todo sentido, e que constituem a essência e o propósito que é o respeito e a solidariedade humana além do amor ao próximo.

E assim dentro deste contexto, em que somos cobrados a todo instante pelo ser e pelo ter, observo que cada vez mais somos abatidos por um mal chamado "ansiedade". Em provérbios 12:25 diz que "A ansiedade do coração do homem o abate, mas uma boa palavra o alegra" e como andamos carentes de boas palavras não é mesmo? Creio que a ansiedade seja ainda pior do que o tão conhecido stress até porque a ansiedade corrompe o coração e muitas vezes nos conduz a lugares de tristezas, baixo astral e solidão onde ali se revela nossas inseguranças, medos e aflições, talvez por desconhecer o dia de amanhã.

A bíblia nos orienta que não devemos nos preocupar com o dia de amanhã e que basta cada dia o seu mal, partindo deste princípio porque não deixarmos de lado a ansiedade acerca do amanhã? As especulações? A intolerância? A desunião? Porque não deixarmos de lado todas as coisas que definitivamente não contribuem para um ambiente mais ameno e tranqüilo?

Dezembro é mês de reflexão, de pensarmos acerca do ano vindouro que se aproxima, e o meu desejo é que nós possamos rever nos nossos conceitos e valores, descartando tudo aquilo que constitui um entrave para uma convivência harmoniosa, principalmente no que diz respeito a relacionamentos interpessoais e que acima de tudo possamos ministrar boas palavras a todas as pessoas com as quais convivemos independente da situação pela qual estejamos vivendo.

Um forte abraço e um ano novo repleto de aspirações...
.
Carlos Ramalho
In: 23/12/2004

3 comentários:

Simone Vieira disse...

Oi Carlos,
Suas mensagens tem sido uma benção para a minha vida.
Que 2005 Deus continue te abençoando e te usando, fazendo de vc este este homem cada vez mais sensivel. Que Ele possa estar realizando todos os seus sonhos.
Obridada!
Simone

Cristina Martins disse...

Carlinhos, Que saudades!!!

Que bom receber um e-mail seu.

Fico feliz pois Deus tem sido fiel em tudo.

Agradeço a Deus por sua vida e ministério e que Ele possa confirmar e prepará-lo a cada dia para ser um servo fiel.

Um "Feliz Natal"e Um Excelente Ano Novo

Sua amiga

Cris

Marta E. Caetano disse...

Carlos,

Muito obrigada pela bela mensagem!!! Desejo á você e toda família um Feliz Natal e um Ano Novo maravilhoso!!!

Da amiga Marta