terça-feira, 23 de fevereiro de 2010

Mensagens Diárias - Período 08/02 a 12/02/2010

12/02 - sexta-feira
Não houve envio.
.
11/02 - quinta-feira
As vezes somos levados a acreditar na impossibilidade de certas conquistas...porém de repente nos damos conta que o impossível é na verdade uma variação lógica diante daquilo que se apresenta dificil. Sendo assim o melhor é sempre não desistir, pois ainda que o dificil se torne impossível Deus estará agindo.
.
10/02 - quarta-feira
Quando Deus nos capacita para executar determinada tarefa todas as portas se abrem. As vezes é preciso saltar grandes distâncias...é como um sonho. Porém a mão de Deus nos sustenta e aterrizaremos com segurança para alcançarmos os objetivos propostos.
.
09/02 - terça-feira
A vida pode ser comparada a uma canção: por um momento sofrida, em outra empolgante; as vezes definida, continua as vezes indecifrável, confusa; porém assim como as canções nos surpreendem a todo momento pela sua beleza, assim também seremos surpreendidos pelo melhor de Deus que esta por vir é só acreditar.
.
08/02 - segunda-feira
Diante de determinados cenários nem sempre os "porques" são plenamente compreendidos. As vezes o necessário é tão somente orar, e o mais Deus já está fazendo. .

Mensagens Diárias - Período 01/02 a 05/02/2010

05/02 - sexta-feira
Existem prioridades na vida da gente que são inegociáveis ainda mais quando nos damos conta que mais vale a convivência diária do que incontáveis telefonemas. Todo esforço é digno e para que o resultado do sucesso seja completo é preciso que todos os pilares essênciais da vida estejam em harmonia. .
.
04/02 - quinta-feira
Certa vez o estadista político Getúlio Vargas disse que "as vezes vencer é saber esperar" e assim verdadeiramente é. Para tudo há um tempo e para que o tempo se cumpra exercitar a virtude da paciência é fundamental. Alias Deus sempre ouve o clamor daqueles que pacientemente esperam.
.
03/02 - quarta-feira
As vezes as idéias borbulham em nossas mentes e de pronto visualizamos um cenário imaginativo, perfeito, porém, de repente nos deparamos com questões um pouco mais complexas que tende a querer inviabilizar a expectativado projeto gerado. Entretanto ainda assim ão devemos desistir. Continuar projetando e sonhando é essencial.
.
02/02 - terça-feira
Não houve envio.
.
01/02 - segunda-feira
Não houve envio.

CLASSE DOMINANTE x CLASSE DOMINADA

Desde a data de ontem (23/02) Belo Horizonte e as cidades da região metropolitana estão mergulhadas no mais completo caos urbano. Isto porque motoristas e cobradores deflagraram greve em busca de melhores condições de trabalho e salário. A população mais uma vez, e infelizmente é quem paga o pato, ou seja, fica entregue a própria sorte. O caótico trânsito se mostrou ainda mais complicado dado o volume de carros circulando pelas ruas e avenidas da cidade. Não houve outra alternativa, senão tirar o carro da garagem para chegar ao trabalho ou a compromissos inadiáveis. A previsão é que o caos ainda perdure por mais um ou dois dias.
.
Embora a adoção desta prática resulte em prejuízos de naturezas diversas, particularmente não sou desfavorável a greve. Entretanto entendo que é preciso que se mantenha um mínimo do efetivo em exercício visando garantir o direito de ir e vir das pessoas. Consultas, cirurgias, pagamentos, escola, enfim é muito transtorno advindo com a referida medida aqui abordada.
>
No primeiro semestre de 2003 quando iniciei o curso de Administração com Ênfase em Gestão de Negócios lembro-me de ter redigido um artigo para o informativo semanal da turma intitulado “Classe Dominante x Classe Dominada” cuja abordagem tem tudo a ver com o contexto acima relatado.
.
Nesta oportunidade publico abaixo a integra deste artigo para reflexão de todos aqueles que acessam este blog.
.
.“CLASSE DOMINANTE x CLASSE DOMINADA”
(Carlos Ramalho)
.
Desde os remotos tempos da colonização sempre existiu uma busca pelo poder e pela dominação. O Brasil, por exemplo, enquanto colônia era governado pelos reis de Portugal, os quais impunham suas leis e costumes visando garantir o controle total sobre a classe dominada. Conquistar territórios, abrir caminho para novos comércios e mercados era algo tão valioso e importante que diversos desbravadores marcaram seus nomes na história da humanidade por acreditar e sonhar pelo desconhecido.
.
A escravidão, também, é outro fato ocorrido na história que merece destaque. Uma estrutura social organizada detinha o poder e o controle sobre milhões de pessoas, sujeitando-as as mais diversas e penosas atrocidades. Mais uma vez prevalecia à classe dominante, arrogante, sem sentimento.
.
Não se faz aqui necessário citar todos os fatos e acontecimentos históricos que se correlacionam com a idéia central do texto, a qual visa levar uma reflexão sobre a atual situação entre CLASSE DOMINANTE e CLASSE DOMINADA.
.
Partindo de uma idéia de evolução, com o passar do tempo diversas conquistas aconteceram, as quais ajudaram a ampliar e melhorar os tipos de relações sociais existentes. Mudaram-se conceitos. Mudaram-se valores. Entretanto em pleno século 21 ainda nos consternamos ao evidenciar práticas trabalhistas, cada vez mais freqüentes que nos remetem a eras tão remotas.
.
História à parte, atualmente as empresas e todos os segmentos de mercado tem sofrido fortes impactos em virtude da globalização mundial. Foi se o tempo em que um acontecimento ficava restrito a um determinado país. Dependendo da gravidade do ocorrido à economia mundial entra em colapso em questões de segundos, causando danos irreparáveis.

Nunca a classe dominante esteve tão antenada, aos anseios de seus clientes principalmente os externos. Nunca se buscou tanto a perfeição e a qualidade na produção e prestação de serviços.
.
O sucesso de uma empresa, indiferente de seu porte, deve estar ligado aos seus preceitos éticos e morais, os quais devem visar à satisfação primeiramente do cliente interno. A qualidade na prestação do serviço será uma simples conseqüência lógica. Outro fator interessante que merece destaque é que empresas devem ter e desenvolver uma política social abrangente, inclusiva. Empresas com responsabilidade social têm maior reconhecimento e aceitação externa.
.
Idéias e particularidades a parte cada pessoa tem sua opinião formada acerca do assunto aqui abordado. Particularmente creio ser necessário que o país sofra uma grande mudança de caráter e consciência, onde a herança cultural herdada desde os primordes seja contestada, combatida e aprimorada. Esta mudança aplica-se as diversas áreas que afetam diretamente nossas vidas e que também são frutos desta herança cultural.
.
É preciso evoluir, entender que os tipos de sociedade se relacionam entre si. Portanto é preciso conscientizar que CLASSE DOMINANTE e CLASSE DOMINADA precisam subsistir sim, entretanto através de parceria e não de dominação e subordinação como se pratica nos dias de hoje.
.
Forte abraço,
.
Carlos Ramalho

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2010

VALE A PENA CONFERIR - XII

LIVRO: FAÇA O QUE TEM QUE SER FEITO
(Release Por Carlos Ramalho)


Em Faça o que tem que ser feito o renomado autor Bob Nelson discorre com muita simplicidade sobre como empregados devem e podem se sobressair com excelência dentro do mundo organizacional. O enfoque se dá no que se refere a aprimorar conhecimentos, idéias e processos que sejam tidos como um achado para as companhias. Paralelamente empregados bem dispostos e comprometidos tendem a ser recompensados no decorrer de suas trajetórias.

Bob Nelson relata com muita precisão que muitas vezes as empresas não declaram explicitamente o que esperam de seus empregados, embora isto seja evidente, ou seja, a empresa deseja que seu colaborador execute algum trabalho. Porém não diz claramente que este mesmo colaborador deve buscar ser uma pessoa atuante que pense, use de seu discernimento e que atue sempre favoravelmente a empresa.

O autor brinda o leitor com excelentes exemplos de pessoas que fizeram a diferença dentro das organizações em que trabalhavam e que foram recompensadas pelo efetivo e incansável esforço desempenhado.

Dentro do contexto acima, cabe ressaltar que a idéia desenvolvida pelo autor aparentemente parece ser de amplo conhecimento de milhões de trabalhadores ao redor do mundo. Embora às vezes muitas pessoas busquem se destacar dentro das empresas em que atuam, nem sempre encontra espaço para se desenvolverem e colocarem em prática sua criatividade, fazendo com que a organização seja vista com descrédito e desmotivação. Qualquer semelhança é mera coincidência. Ok?
.
Editora: Sextante
Autor: BOB NELSON
ISBN: 8575420496
Origem: Nacional
Ano: 2006
Edição: 1
Número de páginas: 144
Acabamento: Brochura
Formato: Médio

FAZ DOS SEUS ANJOS ESPIRITOS, E DE SEUS MINISTROS LABAREDAS DE FOGO - (SL 104:04)

Historicamente, o livro de Salmos é muito admirado pelos cristãos. Não são poucas as pessoas que se apegam as "promessas" de Deus ali reveladas e passam a "viver" por fé através delas. Quantos de nós ao chegarmos em alguma residência já não nos deparamos com quadros, chaveiros, molduras espalhados por toda a casa com dizeres: "O Senhor é o meu Pastor e nada me faltará"; "Tudo Posso Naquele que me Fortalece"; "Deitar me faz em Verdes Pastos"; "Guia me mansamente em calmas águas", etc, etc, etc...

Se pararmos para pensar é muito interessante mantermos tais objetos em casa uma vez que eles servem para deixar a residência com ar de "mais" fé, além de chamar atenção de pessoas ainda não alcançadas pelo evangelho e até mesmo evangelizá-las.

Dentre os diversos Salmos existentes, o 104 nos relata algo tremendo. Ele revela a glória, a grandeza, a majestade e o poder de Deus em suas diversas formas de manifestações, além de nos convidar a bendizer ao Senhor com toda a nossa alma. Ainda neste Salmo o versículo 4 contêm algo forte e que nos chama muita atenção. Diz assim: "Faz dos seus anjos espíritos, dos seus ministros Labaredas de Fogo".

Logo de início podemos perceber o poder de Deus. FAZ é uma conjugação verbal derivada do verbo FAZER, ou seja, Deus tem o poder de FAZER dos seus ministros, Labaredas de Fogo.

Conforme dicionário universal da língua portuguesa, Labareda significa: Grande chama; Língua de fogo; Vivacidade. Já Fogo significa, por sua vez, em sentido figurado: Paixão; Energia; Exaltação.

Agora cabe uma pergunta: Você sabe o que é ser um MINISTRO LABAREDA DE FOGO?

Um ministro labareda de fogo é aquele que reúne as qualidades descritas acima tanto da labareda quanto do fogo. É aquele leva a luz e onde quer que ele chegue as trevas dissipam. Um ministro labareda de fogo é aquele que nega-se a si mesmo em prol de abençoar outras vidas. É aquele que busca estar antenado e sensível a voz e o agir do Espírito de Deus. É aquele que abre a boca e profere bênçãos e palavras de vitórias. É aquele que se derrama no altar quando as tribulações e adversidades se levantam, além de se colocar como intercessor de causas impossível.

O ministro labareda de fogo não anda por palavras, seu testemunho fala por si só. É aquele que busca viver pelo espírito dia após dia. Labareda e fogo queima, deixa marcas. O ministro Labaredas de Fogo é aquele que queima e deixa marcas por onde que ele passe.

Existem muitas outras qualidades que podem ser atribuídas a um Ministro Labareda de Fogo. O convite de Deus para cada um de nós tem sido o de "Vinde a mim", "Vinde ao primeiro amor", ou seja, Deus tem nos chamado para realizar e conquistar coisas grandes.

Mesmo que você se ache incapaz ou até mesmo que Deus não possa usá-lo lembre-se: Deus é quem FAZ todas as coisas, inclusive a sua vida mudar. Ele é poderoso para isto, basta apenas que você se coloque na brecha e permita que Ele opere algo grande e tremendo em sua vida. Permita que Ele faça de você um MINISTRO LABAREDA DE FOGO.

Forte abraço,

Carlos Ramalho
In: 01/05/2003

terça-feira, 16 de fevereiro de 2010

HORÁRIO DE VERÃO. NECESSÁRIO?

(Carlos Ramalho)

www.carlos-ramalho.blogspot.com

Você sabia que o horário de verão tem seus primórdios no ano de 1907 na Inglaterra quando um membro da Sociedade Astronômica Real, chamado William Willet iniciou uma campanha demonstrando que era possível diminuir o consumo de luz artificial bem como estimular o lazer dos cidadãos britânicos? A forma era simples, Willet sugeria avançar os relógios em 20 minutos nos domingos do mês de abril e retardá-los na mesma quantidade nos domingos de setembro. Já naquela época a polêmica idéia apresentada por Lord William foi muita combatida pela sociedade.

Anos mais tarde, em 1916, a Alemanha, era o primeiro país a implantar o horário de verão, o que foi seguido pela Inglaterra e diversos outros países europeus. Estava em curso a primeira Guerra Mundial e a economia de energia foi considerada um importante esforço de guerra. Desta forma o consumo de carvão, principal fonte de energia da época poderia ser melhor aproveitado.

Aqui no Brasil o horário de verão foi criado através de decreto pelo então presidente Getúlio Vargas, e desde 1931 vem sendo utilizado como forma de aproveitar melhor a luz solar. De acordo com o Operador Nacional do Sistema Elétrico - ONS a adoção desta medida no Brasil se dá em virtude da necessidade de segurança do sistema, uma vez que no período de verão ocorre um aumento gradativo na demanda de energia, principalmente quando as pessoas retornam para suas casas e ligam aparelhos elétricos. Sem contar que a iluminação pública também é acionada neste momento. Assim o aumento brusco da demanda de energia pode causar instabilidade no sistema energético.

Contextualização histórica e justificativa a parte, o horário de verão tem sido alvo de muita polêmica ao longo dos anos. Combatido por uns, defendido por outros não há uma equação que atenda plenamente aos anseios comuns dos cidadãos afetados pela controversa utilização da pratica aqui descrita.

Particularmente entendo que o assunto merece acalorado e contínuo debate principalmente em virtude das intensas mudanças climáticas que vem sendo observadas nos últimos tempos, o que faz com que o mundo em si já não seja o mesmo e como diz uma famosa canção atualmente “faz calor no inverno e frio no verão”, contra ponto que definitivamente não soa agradável e belo como na melodia musical.

No que se refere à saúde das pessoas a insônia, irritabilidade, dificuldade de concentração, alteração de humor e alimentação são apenas alguns dos distúrbios que podem ser mencionados devido à alteração biológica forçada, imposta pelo horário de verão. É como se “evaporasse” uma hora de sono do relógio biológico humano e de acordo com o pneumologista e chefe do Laboratório do Sono da Universidade de Brasília (UnB), Carlos Viegas o sono existe para que se possa restaurar do ponto de vista físico e psíquico. É preciso dormir um determinado número de horas, com qualidade, para se passar pelos vários estágios do sono. Não existe qualidade de vida sem qualidade do sono, afirma.

No contexto social no que se refere à distribuição de renda a grande massa da população não dispõe de recursos e nem veículos automotores equipados com ar condicionado e às vezes ainda são obrigados a exercerem suas funções laborativas em instalações que também não dispõe de tal recurso. Soma-se a este contexto o quesito “i”mobilidade urbana onde o caótico trânsito das grandes cidades é outro fator extremamente desfavorável e complexo sob a ótica do tema aqui abordado. As altas temperaturas, o sol escaldante e a ineficiência dos transportes públicos obrigam milhões de pessoas Brasil afora a exercitarem vigorosamente a virtude da paciência no horário compreendido entre 17 e 20hs onde se registra o maior fluxo de veículos e conseqüentemente intermináveis congestionamentos. O retorno para casa é um exercício diário, penoso com conseqüências terríveis em longo prazo do ponto de vista da exposição involuntária ao sol excessivo.

De acordo com o especialista Dr. Agliberto Barbosa de Oliveira, presidente do Departamento de Cancerologia da Associação Paulista de Medicina (APM) a radiação solar ao penetrar na pele profundamente desencadeia reações como as queimaduras solares e a desidratação. Porém, os piores danos surgem em longo prazo, como o envelhecimento precoce e a possibilidade de aparecimento do câncer de pele.

Do ponto de vista econômico o governo garante que a adoção do horário de verão é de fundamental importância para garantir a estabilidade do sistema energético, evitando diminuição dos riscos de restrição de carga nos horários de picos num eventual agravamento das condições dos reservatórios e consequentemente na capacidade de geração de energia pelas usinas. Para se ter uma idéia a economia gerado pelo horário de verão equivale a 2 mil megawatts, o que corresponde a produção de 3 turbinas de Itaipu ou ainda ao consumo de Brasília e Belo Horizonte juntas durante o horário de pico.

Pode ser que muitos tenham a contribuir com o tema e uma alternativa possível seria o governo adotar medida simples, porém eficaz no que diz respeito a promover campanhas publicitárias institucionais versando acerca da necessidade do uso consciente dos recursos hídricos e energéticos. Digo isto, porque na época do apagão ocorrido entre 2001 e 2002 a população brasileira correspondeu ao chamado do governo economizando mais do que os 20% de energia prevista inicialmente.

E é dentro do contexto acima abordado que este artigo tem por foco principal, ou seja, subsidiar e conclamar a todas as pessoas e segmentos sociais a refletirem de maneira ampla, abrangente e desapaixonada acerca dos reflexos advindos com a prática do horário de verão. O certo é que o uso deste artifício vem ano após ano demonstrando ser incompatível com as sazonalidades climáticas brasileiras e contra fatos não há argumentos.

Assim, há exatos cinco dias chegará ao fim a 39º edição (2009-2010) do horário de verão, trazendo consigo a veemente sensação de alivio e a certeza de que necessário é buscar ampla e irrestrita discussão sob o tema em questão, até porque o impacto maior da adoção desta medida desagrada grande parcela da população.

Curiosidade: Atualmente o Brasil é o único país equatorial a adotar o Horário de Verão

Forte abraço,

Carlos Ramalho

Fontes consultadas:
www.unb.br/noticias/unbagencia/cpmod.php?id=23776;
www.agenciabrasil.gov.br;
www.revistavigor.com.br/2008/03/25/sol-e-os-riscos-a-saude;
www.zenite.nu

terça-feira, 9 de fevereiro de 2010

Mensagens Diárias - Período 25/01 a 29/01/2010

29/01 - sexta-feira
Não houve envio.
.
28/01 - quinta-feira
È interessante quando oscilamos entre o contraditório: as vezes as circunstâncias são desfavoráveis, porém pela fé o coração mostra que e possível criar um caminho em que sonhos podem se tornar realidade..
.
27/01 - quarta-feira
A automotivação não deveria ou pelo menos não poderia depender de incentivos extenos. Estar automotivado é superar desafios, alcançar metas e objetivos diante daquilo que realmente se quer ser, saber e fazer. Entretanto o sucesso de toda empreitada dependerá de sua escolha. E ai estas automotivado?.
.
26/01 - terça-feira
"A mudança mais significante na vida de uma pessoa é uma mudança de atitude. Atitudes corretas prouzem ações corretas" (William Johnson). Dentre deste contexto nada melhor do que buscar a direção de Deus em momentos desfavoráveis, pois o caminho que Ele nos mostra é bom, perfeito e agradável.
.
25/01 - segunda-feira
Sonhos...quem nunca teve um sonho pra sonhar? Alias se viver é sonhar somos sonhadores e que assim seja, pois aquele que não sonha não realiza, fica sempre esperando...esperando e ai grandes oportunidades se vão. Portanto, levantemos e edifiquemos e o Senhor nos dara bom êxito.

EM TEMPOS DE FACULDADES...

Betim, 15 de abril de 2003.
.
Magnífico. Prof. Dr. Adair Ribeiro
REITOR DA UNIVERSIDADE VALE DO RIO VERDE – UNINCOR
.
Prezado Reitor,
.
Como é de conhecimento de todos e se faz notório, os indíces de violência tem crescido assustadoramente em todas as regiões do Brasil. A cada dia precisamos estar atentos nos adequando e buscando novas formas de proteção. Entretanto nossa maior proteção está e vem de Deus.
.
Em tempos de globalização e guerras o mundo tem sofrido transformações que afetam diretamente a vida dos seres humanos. Mudam-se conceitos. Perdem-se valores. Neste contexto deixamos de viver os preceitos éticos e morais de uma sociedade justa, além de fugir ao respeito para com o próximo.
.
Em decorrência de tantos fatores adversos, acentua-se a violência, fruto da desigualdade, da falta de amor, da falta de Deus, onde o ser humano passa a ser visto e tratado como mero objeto descartável.
.
Dentro desta questão pela busca da prevenção / proteção, tornou-se necessário solicitar a está instituição, em nome de todos os universitários, uma imediata atuação junto a Companhia Energética de Minas Gerais - CEMIG para desenvolvimento e disponibilização de um projeto específico de iluminação para os arredores que dão acesso ao Colégio Batista.
.
Atualmente após 18:30 Hs, torna-se inviável transitar (motorizado ou não) pelos arredores do Colégio em virtude da escuridão predominante. A insegurança e o perigo são iminentes. Ressalto aqui também que a situação do Colégio EDUCARE não foge a realidade aqui abordada. Em visita recente à secretária do EDUCARE pude perceber como a questão iluminação também está falha e como os alunos daquela unidade também estão expostos a situações de perigo.

Para se ter uma idéia, lembro-me que em meados do segundo mandato do então Presidente Fernando Henrique Cardoso, em resposta aos anseios e cobranças da população brasileira, foi lançado um Plano Nacional de Segurança, o qual previa gastos em torno de setenta por cento com iluminação pública, devido à grande deficiência que existia naquela época e que prevalece nos dias atuais.
.
Quando falamos em Universidade, automaticamente vem à mente a questão de sonhos, de pessoas que estão trilhando um caminho de expectativas e novas realizações. Falamos também de um segmento em potencial, visado, e que merece tratamento cada vez mais adequado e apropriado, uma vez que a UNIVERSIDADE não existe sem os UNIVERSITÁRIOS.
.
Estamos certos que está instituição estará atuando para solução do problema aqui abordado, bem como buscará melhorias contínuas que venham de encontro aos anseios da instituição, ou seja, universidade e universitários.
.
Atenciosamente,
.
Carlos Ramalho
Curso Administração Ênfase Gestão de Negócios – 1º período