domingo, 9 de maio de 2010

Em Foco: "... NO MUNDO TEREIS AFLIÇÕES, MAS TENDE BOM ÂNIMO ..." (Jo 16:33)

Belo Horizonte - MG - 08/05/2010

Por Carlos Ramalho
.
O passar por adversidades quase nunca é tarefa fácil. Quer se apresentem com intensidade ou ainda que se assemelhe a uma brisa suave, o certo é que infortúnios fazem parte da vida. Geralmente não pedem licença. Chegam de repente, tomam assento, trazendo angustias e aflições ao coração. Alias a própria palavra traz consigo uma repulsa no que se refere o peso contido em sua tradução, não é mesmo?.
.
Entendo que o tema central deste texto extrapola a abordagem da simples contextualização lógica, por se tratar de cenários controversos, porém dinâmicos que comumente deságuam em oceanos ora profundos ora superficiais, entretanto realistas.
.
Desconheço aquele (a) que fica no aguardo a espera de algum fato adverso bater a porta. Entretanto, involuntariamente às vezes ele chega envolto em suas diversas formas e roupagens. A questão então é como reagir diante da situação que se apresenta? O que fazer?
.
Instantaneamente a família se une, os amigos se achegam. A solidariedade e as palavras de conforto e esperança conduzem a pensar em “n” possibilidades. Porém em cada olhar o retrato da incredulidade é visível como a se perguntar: Onde? Como? Por quê?
.
As adversidades fruto da violência cotidiana são assim. Assustam, angustiam, revoltam. E como num ato insano de mutilação, dia após dia deixam famílias atônitas, abaladas, desestruturadas.
.
Aparentemente tudo levava a crer que era apenas mais um dia de rotina, uma ensolarada tarde de quinta-feira (29/04). Airton Ramalho, meu tio, havia saído para pedalar na lagoa da Pampulha como de costume, porém não mais retornou. Minha família tinha esperança de encontrá-lo, talvez tivesse tido uma amnésia repentina ou coisa assim. Porém três dias depois de seu desaparecimento o corpo foi encontrado boiando as margens da Lagoa. Tudo leva a crer em assalto seguido de morte.
.
Infelizmente é a vida. Às vezes nos prega peças. E só mesmo estando em inabalável posição de fé para suportar a dor a tristeza a saudade.
.
Adversidades são assim, assolam e entristecem o coração. Mas se existe um remédio sem custo, sem contra indicação e acessível a todas as pessoas é a fé. Só mesmo a fé é capaz de gerar ânimo e devolver a esperança e a alegria em meio a momentos turbulentos pelos quais passamos.
.
Nunca devemos nos esmorecer, pois maior é Deus em nossas vidas. “No mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo”...
.
Um dia, outro dia, o tempo...e a saudade
Das risadas do abraço da camaradagem
Das conversas dos ensinamentos da vigorosa mensagem
Pode o tempo suplantar a dor da realidade?
Pode o tempo suplantar o tenaz grito de liberdade?
De certo permanece o legado a história
O registro vivo na parede da memória
.
Forte abraço,
.
Carlos Ramalho

6 comentários:

Nathy disse...

Oi Carlos,

Lindo texto e verdadeiro. Imagino a dor de vcs, realmente é revoltante, mas graças a Deus por ter plantando em nós a fé, que nos traz também a esperança... Deus abençoe e console vcs neste momento.

Um abraço!!
Nathy

Nadia disse...

Oi Carlos,

Que Deus dê conforto a toda sua família.

Abs.,

Nádia

Pompeu disse...

Lamento o ocorrido.
Com certeza somente a fé nos ajuda a suportar as adversidades.
Muita paz a todos os familiares.
Um abraço.

Eduardo Pompeu de Campos

Sergio Souza disse...

Bom dia Carlinhos, tudo bem com voce ???

há quanto tempo heim ???

não sei o que é perder um ente querido de forma violenta, mas imagino que deve ser uma angústia muito grande, não é ??

concordo com voce quando diz que somente a fé pode nos trazer de volta a paz e harmonia interior, pois parece que somos testados nestes momentos de dor e tristeza.

quando leio depoimentos como o seu, renovo minha fé e esperança num mundo melhor.

que Deus te abençoe e ilumine seus caminhos dentro dos conceitos morais balizados pelos ensinamentos deixados por Jesus.

um fraterno abraço.

Fabio Ferreira disse...

Bom dia.

...meus sentimentos.

Geni Froes disse...

Puxa Carlinhos!
Não dá nem para acreditar. Que tristeza e que impacto na vida de sua família. Mais uma vez você superando os desafios com sua fé inabalável.Que você nunca se deixe abalar por qualquer adversidade e que possa sempre nos brindar com suas tão belas mensagens.

Que Deus na sua infinita bondade possa aquecer o coração de toda sua família neste triste momento.

Um grande abraço,

da amiga,

Geni