quinta-feira, 1 de julho de 2010

Em Foco: ALERTA GERAL: CONTRA FATOS NÃO HÁ ARGUMENTOS

Belo Horizonte - MG - 01/07/2010
.
Existe um famoso ditado popular que diz não haver argumentos diante de fatos. Este celebre jargão se aplica com propriedade quando o assunto é política. A sociedade brasileira vem evoluindo e tornando-se cada vez mais exigente diante do trato da coisa pública. A doce ilusão ilustrada em falas do tipo “rouba, mas faz” é coisa do passado, prova disto foi à mobilização da sociedade em prol da aprovação do Projeto Ficha Limpa, que, aliás, já esta valendo para esta eleição.
.
Dentro do contexto acima não se pode baixar a guarda. É preciso estar atento as diversas manobras que por ai ronda. Não é de hoje que algumas pessoas vêm buscando na política o lugar tido como ideal para o fim de carreira. Não são poucas as celebridades que tem se utilizado desta manobra Brasil afora. O que chama a atenção não é apenas o fato do despreparo total de alguns postulantes, mas o exemplo contraditório pessoal e profissional implícito em suas biografias.
.
A sucessão familiar é outro calo no sapato da sociedade. É sempre assim, o legado político, vai sendo passado de pai para filho de geração em geração. Renova-se a força física, se assim pode-se dizer, porém permanece o mando das velhas práticas das velhas idéias. Desta forma as instituições democráticas acabam sendo utilizadas como verdadeiros patrimônios particulares de seus mandatários.
.
Até aqui nesta linha de raciocínio este artigo poderia ser intitulado como: Política. Fim de Carreira? Porém quero convidá-lo (a) à refletirmos um pouco mais sobre o momento político sem precedentes pelo qual passamos.
.
Os acontecimentos dos últimos meses vêm demonstrando um rearranjo significativo no cenário político nacional. A conotação mais evidente é a ocorrência de um perde-ganha; um toma lá da cá ou coisa do gênero. Algo do tipo briga de partido grande, ou seja, manda quem pode, obedece quem tem juízo. Neste contexto, tanto nas esferas estaduais quanto federal ilustres figuras desfilam de um lado a outro no melhor estilo: o do ataque. Alias, também diz um ditado popular que “o ataque é a melhor defesa”, o que nem sempre condiz com a verdade.
.
Assim no foco desta abordagem quero acreditar que o melhor ataque ainda esta por vir:
.
De um lado o ataque que venha superar as expectativas dos cidadãos que anseiam que as farpas, picuinhas e divergências político-partidárias dêem lugar a coletividade ao debate amplo de idéias; a construção de propostas consistentes, embasadas que demonstrem o potencial e comprometimento de que o país possa ser conduzido a um crescimento vigoroso e sustentável.
.
De outro o ataque democrático e consciente de cada cidadão que irá a urna eleger seus representantes (Deputados Estaduais, Federais, Governador, Senador e Presidente da República) de forma a expressar através do voto uma mensagem direcionada a todos aqueles que sempre se acharam acima do bem e do mal de forma a dizer: a farra acabou é chegado novo tempo.
.
Estamos a poucos dias do início de mais uma acirrada campanha eleitoral. Portanto, procure se informar e participar através do debate de idéias, conhecendo os candidatos, de forma a contribuir para um processo político cada vez mais seleto e abrangente.
.
Lança-se a semente. Rega-se a semente. E no devido tempo colhem-se os frutos. Assim é a política, ou pelo menos deveria ser.
.

Forte abraço,.

2 comentários:

Marco Antonio disse...

Valeu carlinhios
Estamos com voce!

marco / vitoria /bernardoki

Alessandra Pires disse...

Excelente artigo!