quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

Reajuste Indecoroso

Legislar em causa própria sempre pareceu ser algo bem complicado do ponto de vista ético, exceto quando o assunto é o salário percebido por Deputados e Senadores que na data de ontém (15/12) aprovaram em tempo recorde um aumento nefasto que equiparou os subsidios de Deputados, Senadores, Presidente, Vice-Presidente e Ministros de Estado aos dos ministros do Supremo Tribunal Federal.

Do ponto de vista do reajuste e no que pese uma remuneração adequada para que os parlamentares possam desempenhar seus mandatos com tranquilidade não há o que comentar, porém dado o desgate do parlamento no que diz respeito a sua ineficiência diante das expectativas e demandas da sociedade ai sim, o malfadado reajuste só vem corroborar com a idéia de que Suas Excelências legislam em causa própria.

A revolta maior é perceber o descaso do governo com a situação dos aposentados, pensionistas, servidores públicos mediante aos inescrupulosos e ridiculos percentuais de reajustes que sequer repoem as perdas inflacionárias o que faz com que milhões de brasileiros percam dia após dia o seu poder de compra e mais do que isso sua dignidade.

De certo fica a lição de que a população brasileira (eu, você, nós) precisamos acordar da inércia e aceitação pacifica diante de tamanhos absurdos. Perceber um salário de R$ 26.723,13 enquanto o salário mínimo beira R$ 540,00 é nefasto, o que garante o titulo de Casa do Espanto ao Congresso Nacional. Entretanto de nada adianta conduzir de quatro em quatro anos parlamentares que notadamente ferem preceitos éticos quando buscam legislar em causa própria em nome da Democracia.

Diante do contexto acima, indignar-se já é um bom começo, pois geralmente a indignação tende a produzir mudanças. Pense nisso.

Democracia sim. Falta de ética não!
Forte abraço,

Carlos Ramalho

Nenhum comentário: