terça-feira, 30 de agosto de 2011

Jaqueline Roriz - Livre da Cassação

Por Carlos Ramalho
.

É lamentável perceber o quanto o Congresso Nacional através de Deputados (as) e Senadores (as) andam em descompasso com o decoro que vos é requerido tanto pela sociedade do ponto de vista moral, quanto pelo registro físico e aprovado através do Regimento Interno das respectivas casas legislativas.



O dia 30/08/2011 entra para a história da República de forma emblemática no tocante ao resultado de mais um desastroso processo de cassação não efetivado.



.

Trata-se da absolvição de Jaqueline Roriz, Deputada Federal eleita por Brasília, acusada de receber propina do então secretário de Relações Institucionais do DF. Aliás, em se tratando de Jaqueline Roriz, o sobrenome já diz tudo. Ela é filha do ex-governador e ex-Senador Joaquim Roriz, que foi impedido de concorrer às últimas eleições pela Lei da Ficha Limpa.



O modelo atualmente existente em que Excelências julgam Excelências sob a sombra do voto secreto é um engodo diante dos olhos da sociedade brasileira, alias, é um escárnio no que diz respeito aos preceitos esperados de conduta ilibada dos ditos e distintos políticos brasileiros.



É revoltante perceber que as mãos que outrora cumprimentavam e acenavam aqui em baixo, em meio ao povo humilde em época de campanhas, agora desfila cumprimentos e afagam no plenário, frente às câmeras, sem qualquer constrangimento, aquela que não atentou aos preceitos legais e morais constantes da legislação em vigor e principalmente de foro intimo.



O exemplo, mais uma vez, diante do comportamento corporativo daqueles que representam o povo, é extremamente negativo, o que acaba por agravar ainda mais a sensação de impunidade em meio a sociedade brasileira.


.
A você Deputada Jaqueline Roriz durma em paz esta noite, isto se acaso o Tribunal de Vossa consciência assim o permitir, porque no Tribunal Social já fostes condenada. Ah, e devo lembra-la que do Tribunal Divino não há escapatória.


.

Por fim, fica aqui o registro entristecido deste que vos escreve, esperando que o amanhã possa nos brindar com mudanças significativas no tocante ao levante da população em refletir a política em sua essência e suas conseqüências.
.
Forte abraço,



Carlos Ramalho

4 comentários:

Carlos Chagas disse...

Confesso que também fiquei chateado com essa postura... a desculpa dela foi a pior: "Roubou antes de ser eleita" e por isso não merece a cassação. Penso que se o Brasil soubesse disso na época, nem eleita seria. Lastimável!!!

Junia Ramalho disse...

Não me causou tanta estranhesa o fato de Jaqueline Roriz não ser cassada, pois ela fez uso de caixa dois para se eleger o que não é diferente dos outros que estão lá, pelo menos a grande maioria como pode ser visto aravés do resultado que foi demonstrado. Como eles poderão condenar uma prática que eles fazem uso? Eles só não tiveram a falta de sorte de terem sido filmados. É como se diz o ditado aquele que não fez uso que atire a primeira pedra, como vimos foram bem menos que a maioria.

Anônimo disse...

AFORISMO

O pior da política no Brasil
não são os políticos:
são os eleitores.

Rogério Salgado
(in "Poemas" Belô Poético-2010)

Anderson Lobo - poesias, sons e cia disse...

Ei Carlos, tudo bem?

Aqui é o Anderson Lobo! Bacana seu blog!

Depois dá uma passada no meu: poesiaesons.blogspot.com

Abração!