quarta-feira, 23 de novembro de 2011

Resenha sobre o livro Em Foco - Refleões Baseadas em Valores nos Jornais do Barreiro e Nova Suíssa

Por Carlos Ramalho

Acredito que toda pessoa que se aventura na arte da literatura tem como objetivo maior a busca por alcançar pessoas através de seus escritos.


.

Independente da categoria, aliás seja ela qual for, a escrita só se estabelecerá se conseguir tocar o coração das pessoas, fazendo-as degustar e transitar histórias e enredos através das palavras.
.
Quando a publicação de meu primeiro livro se tornou realidade, meu maior desejo era que pessoas pudessem ser levadas a refletirem sobre temas e situações do cotidiano de forma resgatar o pensar convergente, inclusivo no tocante a gerar mudanças reflexivas.


Posso dizer que tenho logrado êxito, pois o livro Em Foco - Reflexões Baseadas em Valores tem extrapolado fronteiras e isto muito me alegra.
.
Esta semana tive a grata surpresa de receber um e-mail do renomado poeta Rogério Salgado, informando acerca da veiculação de uma resenha sobre meu livro em sua coluna literária "Pão e Passo", veiculada mensalmente nos Jornais do Barreiro e Nova Suissa.
.
Quero aqui, deixar registrado meu agradecimento ao Rogério Salgado (o poeta que não deixa a poesia descansar) pela generosidade das palavras e dvulgação de meu trabalho. Sinto-me muito honrado pelo prestigio. Obrigado mesmo!
.
Para quem desejar conhecer o contéudo da Coluna Pão e Passo do Poeta Rogério Salgado referente ao meu livro, click aqui.


.

Forte abraço,


.Carlos Ramalho





2 comentários:

Antonio Batalha disse...

O alvo de meu blog é divulgar o bom nome de Jesus. E levar cada crente mais perto de seu Senhor, ficarei feliz se quiser fazer parte dele, contudo não deixarei de visitar, e comentar em seu blog. Ficarei á espera da sua amizade virtual. Minhas saudações em Cristo Jesus.

Carlos Ramalho disse...

Prezado Antonio Batalha,

Agradeço muitissimo a visita e o comentário postado. Pode estar certo que estarei visitando e seguindo vosso blog.

Que Deus o abençoe hoje e sempre.

Abs,

Carlos Ramalho